Publicado en línea el Lunes 14 de septiembre de 2020, por MoneyTimes

O financiamento – cerca de 20% da avaliação mais recente do Grab, de US$ 14 bilhões – vem em meio a questões crescentes sobre a capacidade da empresa de entregar resultados (Imagem: Reuters/Aly Song)

O Alibaba está em negociações para investir US$ 3 bilhões no Grab, aplicativo de transporte do Sudeste Asiático, segundo pessoas a par do assunto.

O gigante de comércio eletrônico chinês, único investidor da rodada, vai gastar parte dos recursos para comprar algumas ações do Grab em mãos da Uber Technologies, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada.

O acordo poderia representar uma das maiores apostas do Alibaba no Sudeste Asiático desde seu primeiro investimento na Lazada, em 2016.

A maior corporação da China fez incursões limitadas no segmento de transporte por aplicativo, mas uma possível parceria com o Grab daria ao Alibaba acesso a dados de milhões de usuários em oito países, uma frota de entregas crescente, bem como participação em carteira digital e serviços financeiros.

Um plano específico em discussão é integrar a rede de distribuição do Grab à Lazada, dando à startup de Cingapura acesso a uma rede mais ampla de consumidores, disse uma das pessoas.

O financiamento – cerca de 20% da avaliação mais recente do Grab, de US$ 14 bilhões – vem em meio a questões crescentes sobre a capacidade da empresa de entregar resultados em linha com seu alto preço e também ao impacto da pandemia de coronavírus.

Anthony Tan, CEO do Grab, disse que a empresa enfrenta sua “maior crise”, enquanto o cofundador Tan Hooi Ling alertou em maio sobre um “longo inverno”. Os investidores atuais também estão frustrados com o que consideram uma competição destruidora de valor com a Gojek, arquirrival regional do Grab.

Os maiores aplicativos de transporte do mundo travaram por anos custosas batalhas até decidirem ficar fora de um mercado. A trégua deixou a Uber com participações consideráveis em suas rivais no valor de mais de US$ 9 bilhões, incluindo uma fatia de 23,2% no Grab no final de 2018.

Masayoshi Son, do SoftBank, que tem participações em todos os maiores aplicativos de transporte do mundo, está no centro das discussões.

A empresa japonesa usou sua posição como principal acionista para pressionar a Uber a se desfazer das participações no Grab, na chinesa Didi Chuxing e na russa Yandex, disse a fonte. Em abril, a Uber estimou perdas contábeis de cerca de US$ 2 bilhões nesses investimentos devido ao impacto da pandemia.

Representantes do Grab não quiseram comentar, enquanto Uber e SoftBank não responderam imediatamente a pedidos de comentário. O Alibaba também não comentou.

O JPMorgan Chase está assessorando o Grab, e o Goldman Sachs é o assessor da Gojek, disseram outras pessoas a par do assunto. Um cenário discutido no passado é potencialmente combinar apenas os negócios de transporte das empresas na Indonésia, disse uma das pessoas. Grab e Gojek, avaliadas em US$ 10 bilhões, são fortes concorrentes com a ambição de criar um “superaplicativo tudo em um”. Também competem na entrega de alimentos e serviços financeiros.

Fonte: MoneyTimes

The post Alibaba planeja investir US$ 3 bilhões no app Grab appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
Hungría: “Seguiremos oponiendo resistencia al retroceso de los derechos humanos”
UE - Hungría: La hora de la verdad para el Partido Popular Europeo
Resolución de la ONU prepara el terreno para la rendición de cuentas por crímenes de guerra en Siria
Discours de Miguel Díaz-Canel Bermúdez devant la 73e séance de l’Assemblée générale des Nations unies, par Miguel Díaz-Canel Bermúdez
USA: Las acusaciones de antisemitismo contra AI son infundadas y un insulto al movimiento de derechos humanos
Turquía: “Para los periodistas, Turquía se ha convertido en una mazmorra”
México se convierte en el segundo país del mundo que investigará crímenes cometidos durante el franquismo
Résolution 2394 prorogeant la FNUOD au Golan syrien
01/04/16 - No olvidar a Leonard Peltier
11/05/16 - Un silencio cómplice

EN LA RED :
Ilham Aliyev : « Il n’y aura pas de référendum [au Karabagh], jamais ! »
L’Arménie et l’Azerbaïdjan sont les perdants et les États-Unis les grands gagnants, par Valentin Vasilescu
Karabagh : la Grèce, la Russie et la Turquie se préparent à entrer en guerre
L’Éducation nationale a-t-elle perdu la tête ? Ou bien est-ce la France tout entière ?, par Arno Mansouri
Propagande : appel d’offres de l’Otan
La Russie reprend les combats à Idleb (Syrie)
Une gifle cinglante pour la « coalition occidentale », par Général Dominique Delawarde
Le président Sarkissian reçu à l’Otan

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org