Publicado en línea el Viernes 11 de septiembre de 2020, por InfoMoney

SÃO PAULO – O participante dos testes clínicos que desenvolveu uma reação adversa grave e causou a paralisação dos estudos de fase 3 da vacina da farmacêutica AstraZeneca em parceria com a universidade de Oxford, é uma mulher britânica que não estava no grupo de controle. Ou seja, a voluntária recebeu de fato a vacina e não o placebo, como alguns cientistas haviam imaginado.A mulher teve sintomas condizentes com a mielite transversa, uma doença rara e autoimune, que pode ser deflagrada por infecções virais. Segundo Pascal Soriot, presidente da AstraZeneca, a mulher já recebeu alta no hospital e passa bem.De acordo com o Stat News, portal americano especializado em ciência e saúde, a confirmação de que a paciente havia de fato tomado a vacina foi divulgada pelo próprio presidente da farmacêutica em uma reunião privada com investidores.PUBLICIDADEgoogletag.cmd.push(function() googletag.display( decodeURIComponent( ‘RETANGULO_AF’ ) ); );Ainda de acordo com o site, na mesma reunião, Soriot afirmou aos investidores que essa não foi a primeira vez que os testes foram suspensos. Houve, ainda em julho, uma paralisação nos testes depois que um voluntário teve sintomas de um distúrbio neurológico.Porém, os testes foram retomados rapidamente após uma análise mostrar que o voluntário sofria de esclerose múltipla, sem relação com a vacina ou a Covid-19.A vacina da AstraZeneca e de Oxford, além de ser testada no Reino Unido, já foi aplicada em mais de 5 mil voluntários brasileiros.O estudo nacional foi iniciado em junho e está sendo coordenado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A instituição informou que não foram registrados eventos adversos em participantes brasileiros.Há, ainda, um acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica para uma fabricação nacional do medicamento após sua aprovação, graças a uma parceria de transferência de tecnologia entre a AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).A farmacêutica acredita que, mesmo com a pausa nos testes, a vacina contra o novo coronavírus pode estar disponível no mercado ainda em 2020.OMS afirma que suspensão é procedimento normal

Na última quinta-feira (10), Soumya Swaminathan, cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), destacou, durante uma entrevista coletiva, a importância que uma suspensão temporária nos testes possui para os estudos de um medicamento, afirmando que o procedimento é normal e é considerado uma boa prática clinica.“Nem sempre será uma rota rápida, e temos que estar preparados para isso. Esperamos que seja possível seguir, mas depende de muitos fatores, e precisamos esperar pelos detalhes do que aconteceu”, afirma Soumya.

Fonte: InfoMoney

The post Voluntária que teve reações adversas com a vacina de Oxford não tomou placebo appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
L’Union européenne menace de saisir l’OMC contre les États-Unis
20/04/16 - Amoris Laetitia apuesta a los fieles como sujetos conscientes y responsables de sus situaciones de vida matrimonial y familiar. Entrevista con Márcio
Italia: Las autoridades desafían un fallo del Tribunal Europeo y dejan a decenas de romaníes sin hogar
11/05/16 - Política y medios de comunicación en América Latina (1950- 2016)
18/07/16 - Suprema Corte de El Salvador considera inconstitucional Ley de Amnistía (IHU/Adital)
25/02/16 - Acuerdos de San Andrés: Estado sigue sin respetar los derechos indígenas
La Turquie émet un mandat d’arrêt contre le kurde Salih Muslim
L’Onu enjoint Londres de restituer l’archipel des Chagos, dont Diego Garcia
Estados Unidos: Guantánamo no puede quedar en manos de Trump
Nueva oportunidad para Sudáfrica de replantearse su retirada del TPI

EN LA RED :
Erdoğan dénonce « les politiques vicieuses, provocantes et haineuses de Macron »
George Soros envoie 2 000 mercenaires kurdes en Arménie (Erdoğan)
Campagne médiatique antichinoise organisée par l’Australie
Londres a organisé des attaques contre Moscou (Lord Sedwill)
Qu’est-ce qui intéresse les Russes dans la guerre du Haut-Karabagh ?, par Valentin Vasilescu
Covid : un couvre-feu pour quoi faire ?, par Thierry Meyssan
Selon Washington, c’est l’Azerbaïdajan qui ne respecte pas le cessez-le-feu
Ilham Aliyev : « Il n’y aura pas de référendum [au Karabagh], jamais ! »

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org