Publicado en línea el Viernes 11 de septiembre de 2020, por Correio24horas

Além de ter seu charme que é quase indiscutível, o banco de couro é um adereço ótimo para quem quer comprar um carro 0km. Ele não acumula tanta poeira e por isso é mais fácil de higienizar. Como é impermeável, também facilita a vida de quem costuma comer e beber dentro do carro. Ou seja: pequenos acidentes não causam tanto desespero. O fato de não acumular poeira inibe a proliferação de ácaros e fungos no assento, e essa é uma grande vantagem para pessoas alérgicas ou sensíveis a esses microrganismos.

Mas é aquela coisa, né: de graça, nem injeção na testa. Custa muito mais caro ter um banco de couro e, mesmo oferecendo uma série de facilidades, também é necessário ter muito cuidado para preservar essa belezura. Fomos atrás de dicas e comparamos preços para que você, nobre leitora ou nobre leitor, avalie se o banco de couro vale à pena.

Primeiro vamos aos valores: na Columbia Chevrolet, o Ônix na versão Joy, sem banco de couro, sai a partir de R$ 53.990. Gerente de venda na loja, Renata Rodrigues explica que ele tem alguns detalhes em couro no banco. A versão top do carro é quem dispõe do desejado branco: o Ônix Premier 2020, que sai a partir de R$ 77.990.

O carro de entrada da Imperial Honda é o Fit. Na versão LX, sem banco de couro, o veículo sai a partir de R$ 78.900. A versão com banco de couro é o Fit EXL, que sai por R$ 90.000.É evidente que o banco de couro não é o único responsável por aumentar tanto o valor do carro. Ele é apenas mais um dos itens de série. No caso do Ônix Premier, por exemplo, ele ganha câmbio automático de 6 marchas, câmera de ré, Wi-fi para até 7 dispositivos eletrônicos e opção de assistente de estacionamento automático em algumas versões.

Mesmo com o valor mais elevado, muitos fatores incentivam que motoristas de Salvador invistam no banco de couro. Em tempos de pandemia, ter o banco de couro pode até ser mais útil por conta da facilidade de higienização. O infectologista Fábio Amorim aponta que “do ponto de vista de limpeza, material sintético impermeável é muito mais eficaz para higienização”. A limpeza é um fator que influencia a Valéria Menezes, 30, a não abrir mão do banco de couro: ela tem dois cachorros – muito serelepes e ativos.

“É inviável transportá-los num banco de tecido. Além soltar muito pêlo, eles passeiam em ambientes com terra, grama e acabam sujando o banco com isso. Já ocorreu também de um deles fazer xixi, quando era muito novinho, e de vomitar na adaptação ao carro. Então, é um investimento que, para mim, vale muito a pena”, explica Valéria, que tem rinite e diz que, com o banco de couro, menos poeira é acumulado, o que a ajuda.

Por sua vez, o empresário Eduardo Martins é enfático ao frisar a necessidade de ter um banco de couro e que eles são tão importantes quando volante, pedal e câmbio. Aos 36 anos, Martins aponta que é inviável ter banco de tecido com a quantidade de viagens que faz com sua filha de 4 anos de idade.

“É inevitável comer e beber no carro. Já aconteceu de cair suco, então a gente pega uma toalha e limpa rapidinho. Imagine se fosse em um banco normal? E tem também a questão da sujeira, porque frequentamos muito a praia, então suja de areia, sentamos no banco com roupa molhada”, disse.

Cuidados Proprietário da Acquazero EcoWash Delivery Cabula, Josimar Nascimento diz que o banco de couro é um material muito nobre e que precisa de cuidados à altura. Muitas vezes o banco está muito sujo e as pessoas sequer percebem.

“O banco de couro normalmente tem uma cor mais opaca e, quando ele está muito brilhoso, é sinal de que precisa de higienização. Ele fica assim porque acumula gordura oriunda do suor, por exemplo. Geralmente, não se vê, mas é um indício de sujeira”, aponta.

A primeira dica dada pelo especialista é ter atenção com os produtos que serão utilizados para fazer a manutenção do banco. Produtos à base de álcool, querosene ou removedores devem ser cortados da lista porque são muito agressivos para o banco e podem estragá-lo. Ele também afirma que é um mito a história de que a limpeza com cosméticos como hidratantes ou shampoo pode estender a vida útil de seu banco.

“Os cosméticos vão engordurar o banco. O ideal é você usar um sabão neutro, um pincel e uma escova de sapateiro com cerdas macias. Depois de escovar, passa um paninho de microfibra e você vê a sujeira sair. Por fim, passa água com borrifador”, explica.

A limpeza deve ser feita de cima para baixo. Comece usando o pincel para limpar as costuras do banco. Feito isso, passe o sabão suavemente e esfregue, com delicadeza, o banco. Cuidado com a força para não rasgá-lo. Um outro alerta que Josimar, da Acquazero, oferece é o de não aspirar o banco, justamente para que ele não danifique em alguma parte com rasgos, estragos na costura e afins.

Além da limpeza, também é preciso atentar para a hidratação do banco. Esse processo deve ser feito após essa primeira limpeza e com produtos específicos para isso. Todo o processo deve ser feito na sombra.

Gerente de vendas da Imperial Honda Pituba há 12 anos, Rosângela Ashitate explica que é preciso ter atenção para não deixar o banco ressecar e evitar danos ainda maiores como o rompimento do couro no automóvel. Esse desgaste acontece devido ao aumento da exposição solar, suor e até mesmo o atrito de movimentos do próprio corpo dentro do carro.

Fonte: Correio24horas

The post Luxo ou necessidade? Veja vantagens de ter banco de couro no carro appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
500 millions de dollars pour la prochaine guerre contre la Syrie
Japón: Dos hombres ahorcados mientras continúan las ejecuciones secretas
Crisis Refugio: La situación de rohingyas, último ejemplo de la inacción de los gobiernos
11/07/16 - Alvin Toffler y las huellas del futuro
Un Grand jury appelé à statuer sur la présence d’explosifs au WTC le 11-Septembre
El Salvador: el Estado reconoce la injusticia cometida contra una víctima de violencia sexual
Siria: La justicia y los derechos humanos deben ser un eje central de la conferencia de Bruselas
18/07/16 - Estado policial
Doble moral de Francia sobre las personas refugiadas
01/08/14 - Compañía minera canadiense provoca daños sociales y ambientales a pueblos originarios

EN LA RED :
La Turquie se prépare à une riposte russe en Syrie
Déclaration de la Russie concernant la prolongation du Traité START
Le Saint-Siège dénonce les sanctions contre la population civile syrienne
Opérations militaires dans le Haut-Karabagh et évolutions futures possibles, par Valentin Vasilescu
Nouveau commandement US pour la bataille navale de l’Otan en Europe, par Manlio Dinucci
La chute du modèle occidental, par Thierry Meyssan
Les Républicains portent plainte contre Twitter et Facebook devant la Commission électorale
Le financement de la campagne présidentielle française de 2007

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org